Pilates

Se você sofre com dores, tem postura inadequada ou desvios posturais, tem problemas respiratórios,  sente o corpo fraco sem força muscular, sem flexibilidade, sem alongamento, com falta de equilíbrio, falta de agilidade e sem disposição para nada ou mesmo se você tem dificuldades no sono, sente falta de concentração e irritabilidade, tem uma vida sedentária e precisa fazer um exercício corporal de baixo impacto, o PILATES é para você! 

Os resultados você sente rapidamente no seu corpo ao executar suas atividades. Você ganha mais disposição, flexibilidade, desenvoltura nos seus movimentos e ganha por consequência agilidade. Ganha um melhor alinhamento e conscientização postural. Graças ao trabalho de fortalecimento, alongamento da musculatura e flexibilidade articular, as dores no corpo, paulatinamente, vão desaparecendo e seu corpo  se torna mais flexível. Sua respiração melhora, levando mais oxigênio para todo o seu corpo e o oxigênio é o nosso primeiro alimento. Mas não para por aí, os benefícios para a mente também são muitos: mais concentração, foco e controle sobre o  corpo e sentimentos, com consequente redução do estresse e ansiedade. Lembrando que a prática de um exercício bem elaborado, com foco na respiração e na concentração, libera no corpo bioquímicos que geram bem-estar e melhora na qualidade do sono.

Não é milagre, é Pilates! Ele é um método de exercícios com controle muscular criado por Joseph Pilates na década de 1920 e muito utilizado na primeira Guerra Mundial.

Por trabalhar muito bem a respiração, ser uma técnica democrática – já que todas as pessoas podem praticá-la, e ao contrário do que muitos pensam a cada dia mais homens procuram pelo método  –  por  trazer ótimos benefícios para a saúde e não ter impacto, foi adaptada para a fisioterapia e, neste caso, recebe o nome de Pilates Clínico. É importante dizer que somente o  fisioterapeuta aplica o Pilates Clínico, de acordo com a necessidade da patologia do seu paciente.         

O Pilates pode ser aplicado utilizando os aparelhos desenvolvidos pelo próprio criador do método, como também pode ser feito no solo utilizando apenas o peso do próprio corpo e  acessórios como as bolas, as faixas elásticas, os discos flexisíveis etc.

Curiosidades sobre o criador do método:

            Joseph Humbertus Pilates era alemão. Na infância sofreu de asma, bronquite, raquitismo e febre reumática, foi uma criança realmente frágil. Sua condição física foi melhorando com muita dedicação  e empenho, praticando mergulho, esqui, ginástica e boxe.

            Autodidata, aprofundou seus conhecimentos em fisiologia, anatomia e medicina tradicional chinesa. Suas influências foram amplas, desde os princípios de yoga e artes maciais ao estudo do movimento dos animais. Em 1912, aos 32 anos, tornou-se boxeador profissional e mudou-se para a Inglaterra, onde trabalhou como instrutor de defesa pessoal da polícia civil inglesa (Scotland Yard) e artista de circo.

            Durante a Primeira Guerra Mundial, vivendo na Inglaterra, foi considerado estrangeiro inimigo e, em 1914, recluso no campo de concentração de Lancaster. Lá atuou como enfermeiro, ajudando na recuperação dos feridos de guerra e treinando outros internos com os exercícios que criou. Utilizava as molas das camas hospitalares para iniciar a tonificação dos músculos dos pacientes, mesmo antes de poderem se levantar, criando os aparelhos que são utilizados até hoje. As experiências de outras técnicas tornaram-se a base do seu método.

            Seu trabalho foi reconhecido quando, em 1918, ocorreu uma epidemia do vírus Influenza, dizimando milhares de ingleses, embora nenhum dos internos sob seu treinamento tenha sido infectado. Notou-se, nesta oportunidade, que os mesmos tiveram a saúde beneficiada graças aos treinos e exercícios a que foram submetidos, ainda que não existissem comprovações científicas na época.

            Joseph Pilates afirmava que estava pelo menos cinquenta anos à frente de sua época, pois ainda não havia a fisioterapia, reabilitando pessoas de várias lesões e disfunções musculoesqueléticas. Pilates praticava o que pregava, e tornou-se exemplo de saúde, totalmente recuperado de seus problemas de infância.