Coluna Vertebral

Se você deu sorte de ainda não está incluído nesta estatística, Preste Atenção! Porque algum momento da sua vida você pode fazer parte dos mais de 60% da população mundial que sentem  dor na região da Cervical ou ainda dos mais de 80% que sentem dor na região Lombar.  Isso é um caso sério!

A ocorrência de dor na Coluna Vertebral  é muito, mas muito mais frequente do que se pensa  e a sua gravidade vai depender da causa. Elas se manifestam com maior frequência nas regiões mais móveis da nossa coluna, que são a Cervical e a Lombar. Quando a dor está na parte de trás da Coluna Cervical recebe o nome de Cervicalgia, que é o termo usado para designar uma dor que acomete a área acima dos ombros e abaixo da cabeça, mas quando ela irradia para o braço aí teremos uma Cervicobraquialgia. Já quando a dor está na parte de trás da Coluna Lombar damos o nome de Lombalgia, que pode irradiar para os membros inferiores, nesse caso teremos a Lombociatalgia. Já a Dorsalgia é a dor na parte de trás do tórax. A dor na parte mais baixa da coluna, nas nádegas, podem decorrer de problemas nas articulações sacroilíacas, temos aí a Sacroíleite como exemplo e quando os discos intervertebrais são atingidos temos as famosas Hérnias de Disco.

Ainda temos os tumores, traumas, fraturas, contusões, luxações, inflamações no local, desvios posturais como as Lordoses, Cifoses, Escolioses. Temos as sobrecargas que também podem gerar dores na coluna e as inflamações sistêmicas que podem atingir a Coluna Vertebral.

Dito isto, eu preciso dizer para você que boa parte das dores na coluna  estão associadas a problemas psicoafetivos, que levam a contraturas musculares bem dolorosas, falta de consciência corporal, que leva a adoção de posturas inadequadas por tempo prolongado, e falta de condicionamento físico.

Muito bem, deu para você ter uma noção de como é importante você cuidar da saúde da sua Coluna Vertebral. Eixo do corpo, é ela quem faz a perfeita distribuição das forças no seu  corpo para que você execute seus movimentos da melhor possível no dia a dia.

Se você tem qualquer desses problemas na sua Coluna, ou mesmo prefere cuidar antes para prevenir que eles não apareçam, a Fisioterapia é a solução!  O método Pilates Clínico, a Reorganização Postural, o R.P.G., Exercícios com Bola Suíça, Exercícios Posturais, Exercícios Terapêuticos são algumas técnicas que eu uso para reabilitar o meu paciente, além dos meios físicos, que a fisioterapia tão bem lança mão.

Veja alguns benefícios:

  • Ausência ou Diminuição da dores
  • Aumento da ADM (amplitude de movimento)
  • Ganho de flexibilidade
  • Ganho de força muscular
  • Ganho de conscientização corporal
  • Ganho de conscientização postural, melhorando o alinhamento do corpo
  • Melhora sua respiração
  • Você ganha desenvoltura nos movimentos, qualidade de vida, aumento na autoestima, passa a ter mais vontade de viver e possibilidade de aproveitar melhor a sua vida!